Conhece realmente a sua pele?

 

 

É o maior orgão do corpo humano (sabia?) e muitas vezes aquele ao qual damos menos atenção! Confesse, quantas vezes deixa escapar esta parte do ritual de beleza?

Mas não estamos aqui para julgar ninguém, pelo contrário!

Vamos descobrir afinal, como saber qual o nosso tipo de pele e os melhores produtos que podemos (e devemos!) utilizar?

 

Primeiro que tudo e esta não é a grande novidade, podemos falar de 4 tipos de pele divididos entre:

Pele seca; pele mista; pele mista a oleosa; pele oleosa.

 

Para além destas, podemos ainda referir a pele sensível e a pele atópica – peles que requerem ainda mais cuidados, para além dos diários essenciais.

 

 

Pele mista

 

 

É a mais difícil de definir mas vamos descodificar: como o próprio nome indica, é uma mistura de pele normal a seca com pele oleosa e irregular.

E o que é na prática? Uma pele tendencialmente mais brilhante e que é muitas vezes associada a pequenas manchas – especialmente na chamada zona T – entre a testa, o nariz e o queixo.

Por outro lado, as bochechas são normalmente mais secas. No fundo, há um desequilíbrio e o objectivo é que seja capaz de escolher o produto que mais se adequa.

Neste caso, um produto que seja capaz de promover o equilíbrio da própria pele.

 

 

https://www.instagram.com/p/By49-CFIfzJ/

 

 

Pele normal

 

 

Uma pele normal é uma pele em equilíbrio, profissionalmente conhecida como eudérmica. Pode apresentar uma zona T (testa, queixo e nariz) oleosa, no entanto, o sebo global e a humidade são equilibrados e a pele acaba por não ser muito oleosa nem muito seca.

Este tipo de pele não é, por norma, muito reactiva por isso se tem uma pele macia, rosada e com poros finos, é uma das felizardas com a chamada “pele normal”.

Mas não se esqueça. nada de abusos, vamos continuar a desmaquilhar todas as noites e a hidratar bem diariamente.

 

 

 

 

Pele seca

 

 

Já sabemos que a pele perde muita água ao longo do dia, no entanto, no caso da pele seca, falamos ainda na perda de sebo – a gordura natural da pele.

Neste caso, não vai precisar apenas dos melhores produtos mas sim de um escudo protector!

Não queremos assustar mas todos os cuidados que puder ter como forma de hidratar a pele e manter uma rotina saudável, nunca serão demais.

Água micelar, creme hidratante dia e creme hidratante noite são o-bri-ga-tó-rios.

 

 

 

 

Pele oleosa

 

 

Pele frequentemente brilhante e com algumas imperfeições? São as características de uma pele “oleosa”.

Só de ouvirmos este nome, já assusta mas prepare-se para i que vem aí!

O termo deriva de uma maior produção de sebo por parte deste tipo de pele – a chamada seborreia.

Acontece pela actividade excessiva das glândulas sebáceas mas nem tudo é mau! Este tipo de pele tende a envelhecer mais tarde.

 

Finalmente a pele sensível e a pele atópica são casos que exigem um cuidado redobrado e muitas vezes acompanhamento dermatológico.

No caso da pele sensível, esta é reconhecida por ser facilmente irritável – seja por produtos de cuidados de pele, dureza da água ou temperatura. Uma pele que pode causar comichão e desconforto.

A pele atópica pode ser ainda mais sensível, desenvolvendo camadas “escamas” como reacção a estes agentes.

Uma pele que sofra de dermatite atópica, sofre de uma doença crónica, isto é, não é tratável mas é possível de controlar.

A solução nestes casos passará, não só pela utilização de hidratantes e óleos, mas muitas vezes por ingrediente activos.

De certeza que já ouviu falar dos ácidos gordos, ómega 6 e óleos activos? Pois bem, eles acalmam e nutrem a pele de forma natural e são por isso, os mais recomendados para este tipo de peles. Em casos extremos, é possível ainda optar por tratamentos dermatológicos de Hidrocortisona.