Pré e Pós-parto: O que acontece aos cabelos com a gravidez?

 

 

Durante 9 meses, muitas mudanças podem acontecer. Então se falarmos dos 9 meses de gestação, todas as alterações físicas, fisiológicas e psicológicas se manifestam com muito mais intensidade.

 

 

https://www.instagram.com/p/BrhrXCTgJGK/

 

Nunca estaremos prontas o suficiente para entrar neste “estado de graça”, ainda que seja uma segunda, terceira ou quarta vez! Todas as gravidezes são diferentes e o nosso corpo reage naturalmente, de forma única.

 

Sabemos que a barriga cresce, que o sono parece não dar tréguas, que a alimentação tem de ser ainda mais cuidada, que o descanso passa a ser o nosso passatempo preferido, mas e os nossos cabelos?

 

Vão ficar radiantes! A verdade é esta. Nua e crua.

 

 

https://www.instagram.com/p/BsWJDqjgoX8/

 

Volume, alteração na textura, aparecimento de cabelos ondulados… e estes são apenas alguns dos testemunhos mais comuns. Fomos perceber o porquê destas alterações na dinâmica capilar.

 

# Organismo

 

Como já sabemos, o organismo tem sempre uma palavra a dizer e neste caso, o aumento da produção de hormonas acelera o ritmo do crescimento capilar.

Para além disso, o estrogénio inibe a queda de cabelo e em suma, as alterações nos níveis destas substâncias culminam numa mudança da estrutura da fibra capilar.

 

A circulação sanguínea é outra das responsáveis por estas mudanças e pode alterar não só a aparência como as próprias características do cabelo: cabelos secos que ficam mais oleosos e cabelos oleosos que se tornam secos.

 

Tudo tende a acalmar após os 9 meses de gestação, mas até lá, desfrute do seu corpo e bem-estar em todos os momentos.

 

# Gama Cabelo de Grávida

 

Poderíamos pensar num corredor de supermercado dedicado apenas a grávidas e ainda assim, não seria suficiente. Queremos que corra tudo pelo melhor e ter a confiança de que estamos a tomar as melhores decisões, não apenas para nós, como para o rebento que vai chegar.

 

Para manter o equilíbrio capilar no meio deste turbilhão de hormonas, é importante investir em produtos adequados e lembre-se que nesta altura estará mais sensível, pelo que, falar com um especialista nunca é demais.

 

Um Segredo: se recorre frequentemente aos tratamentos de coloração ou alisamento, deverá fazer uma pausa de 9 meses. O primeiro trimestre é aquele em que é totalmente desaconselhado recorrer a este tipo de técnicas e um dos principais inconvenientes é o amoníaco.

Apesar de já haver algumas inovações neste campo, como seja o caso da gama INOA – sem odor e sem amoníaco – é importante aconselhar-se bem junto do seu médico e pense que tem 9 meses para guardar pins do Pinterest e para se inspirar para um extreme make over.

 

# A Queda

 

Não é um filme sobre a crise de Wall Street nem sobre derrubar um regime. É o que acontece na pós-gestação. A normalização do nível de hormonas culmina, muitas vezes, numa queda de cabelo acentuada mas TEMPORÁRIA.

No fundo é uma resposta equilibrada do nosso metabolismo. Se a fase de crescimento capilar – a fase anágena – é potenciada no início da gravidez; no final da gravidez, os cabelos acabam por cair – fase telógena.

Pode contar com aproximadamente 6 meses para que o equilíbrio volte a reinar no seu couro cabeludo.

 

Dica de profissional: Em caso de desequilíbrio hormonal, sugerimos que fale com o seu dermatologista e se aconselhe quanto às melhores soluções.

 

Acima de tudo, viva intensamente estes 9 meses; aproveite para se mimar, para cuidar de si, valorizar-se e descansar. Em breve saberá o significado de “noites mal dormidas”, mas até lá, relaxe e deixe-se inspirar.

 

 

https://www.instagram.com/p/BwN8KULlPJk/